Dias Toffoli insinua com assessores de políticos do Congresso em barrar emenda do voto impresso

01/06/2015 11:26

Brasília, 01 de Junho de 2015 - O juiz Dias Toffoli do STF que também é presidente do Tribunal Superior Eleitoral(TSE), manteve conversações com a assessoria de alguns parlamentares onde manifestou seu desagravo com a proposta de emenda constitucional apresentada pelo deputado federal pelo Partido Progressista(PP), Jair Bolsonaro por considerar tal proposta uma afronta.

Depois de se reunir com alguns assessores de vários deputados de diversos partidos em seu gabinete no STF; o ministro Dias Toffoli, segundo alguns assessores, tinha comentado que tal proposta instiga a litigância e má-fé. Teria dito ainda que isso é um absurdo pois ele e a empresa venezuelana Smartmatic que cuidou das apurações são exemplos de transparência e legalidade. O repórter do Canal 1 chegou a citar ao magistrado que grande parte da população suspeita de como ter havido fraude nas apurações e por isso a proposta do deputado Jair Bolsonaro veio em boa hora. Na resposta; o juiz Dias Toffoli foi ríspido: "Isso é um absurdo! Desafio a qualquer um provar que eu fraudei ou contribuí para tal. Além do mais a legislação permite que o presidente do TSE possa parar a apuração a qualquer momento. E digo mais: fiz a apuração à portas fechadas porque posso... e não tem como investigar nada! E se Lula concorrer em 2018 ou quem quer que seja, estarei lá para presidir a apuração! Essa proposta do deputado Bolsonaro é nojenta e não vou admitir que a mesma venha me afrontar ou querer dar ares de transparência ao o que é transparente como cristal"

A proposta de emenda constitucional apresentada pelo deputado Jair Bolsonaro do PP fluminense é a de nº 10 que prevê o voto impresso ao lado do voto eletrônico. Para o deputado federal Jair Bolsonaro a proposta vai permitir que, em caso de suspeita de fraude, a recontagem manual de votos possa ser solicitada por qualquer partido e que a reforma política não pode se basear em interesses partidários ou individuais, mas sim nas reivindicações do povo brasileiro.

O Canal 1 ainda obteve do próprio parlamentar do PP a seguinte frase: "Por emenda à Constituição, o STF dificilmente terá argumentos para declarar sua possível inconstitucionalidade. O foco em "despesa/custo" sempre foi obstáculo em projetos de lei prosperassem no passado"

De Brasília.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!